Os bolivianos devem ficar em casa "24 horas por dia", diz o presidente interino do país


A Bolívia anunciou uma "quarentena total" nacional de 14 dias a partir de domingo, segundo a agência de mídia estatal boliviana ABI.

A presidente interina do país, Jeanine Áñez, disse que os bolivianos deveriam "estar em casa 24 horas por dia" e que apenas uma pessoa por família pode sair de cada vez para fazer compras. O transporte público e privado será suspenso.

Ainda em operação: farmácias, hospitais e centros de saúde permanecerão abertos normalmente, disse ela. Serão concedidas permissões a funcionários de setores que permanecem abertos.

Perguntas sobre eleição: No sábado, o tribunal eleitoral boliviano emitiu um aviso em seu site, dizendo que a ordem de quarentena impede o órgão de realizar atividades preparatórias antes das eleições de 3 de maio.

O tribunal disse que grupos políticos e autoridades devem trabalhar juntos para decidir sobre uma "nova data" que leve em conta "avaliações científicas baseadas em estimativas sérias sobre a provável evolução da pandemia".

Um governo interino governou a Bolívia desde que o ex-presidente Evo Morales fugiu do país após alegações de fraude em uma votação de outubro que lhe daria um quarto mandato. Morales disse que foi vítima de um golpe.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.