Em rede nacional, Bolsonaro critica governadores: 'Por que fechar escolas?'


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar as medidas de prevenção do novo coronavírus (COVID-19) adotadas por prefeitos e governadores em pronunciamento em rede nacional nesta terça-feira (24).

"Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de 'terra arrasada', com proibição do transporte, fechamento do comércio e confinamento em massa. O que se passa no mundo tem mostrado que o grupo de risco é o de pessoas com mais de 60 anos. Então, por que fechar escolas?", questionou.
As novas críticas vêm na véspera de uma reunião de Bolsonaro com governadores da região Sudeste, entre eles o paulista João Doria (PSDB) e o fluminense Wilson Witzel (PSC), dois dos que determinaram amplas medidas de restrição de circulação. Doria e Witzel, de um lado, e Bolsonaro, de outro, têm trocado críticas publicamente nos últimos dias.
O número de infecções pelo novo coronavírus no Brasil ultrapassou 2 mil nesta terça. No total, o vírus vitimou 46 pessoas — uma delas, de um paulistano de 33 anos. No mundo, são 16.362 mortes e 375.498 casos, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde).

Durante o pronunciamento, foram registrados panelaços em várias capitais do país, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza e Brasília.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.