Governo vai restringir entrada de estrangeiros pelo espaço aéreo


O ministro da Justiça, Sergio Moro, afirma que o governo deve restringir a entrada de estrangeiros de determinados países que chegarem ao Brasil por voos internacionais.
Em entrevista à Folha, Moro disse que a ideia é "restringir a vinda de estrangeiros de determinados países". "O tráfego de pessoas, não fechar o espaço aéreo", disse.
A decisão deve sair em Diário Oficial até esta sexta (20).
"Fechar para a chegada de voos, não. Veja, temos uma questão de transporte de cargas. Na própria questão do fechamento das fronteiras terrestres, estamos excepcionando as mercadorias, o tráfego de mercadorias, porque, afinal, a necessidade de abastecimento dos países envolvidos se mantém, transporte até de medicamentos. O tráfego de pessoas, não fechar o espaço aéreo. Tráfego de pessoas, não de voos. Isso tem de ser deixado bem claro, até porque existem brasileiros no exterior que estão tentando retornar. Não pode proibir os voos aéreos ao Brasil. Seria algo, ao nosso ver, contraproducente", disse.
Nesta quinta (19), o governo brasileiro decidiu restringir por 15 dias a entrada, apenas por via terrestre, de estrangeiros de oito países que fazem fronteira com o Brasil como medida de contenção ao avanço no novo coronavírus.
São eles Argentina, Bolívia, Colômbia, Guiana Francesa, República Cooperativa da Guiana, Paraguai, Peru e Suriname.
Como já tinha sido anunciada medida semelhante para a Venezuela, com isso, fica restrito o acesso de estrangeiros em todas as fronteiras terrestres do Brasil, à exceção do Uruguai.
FONTE: FOLHA

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.