Colunista se demite do New York Times alegando bullying por críticas à esquerda


A jornalista conservadora Bari Weiss pediu demissão do jornal New York Times nesta 3ª feira (14.jul.2020). Segundo ela, que escrevia para a sessão de opinião, colegas a intimidavam e ofendiam por defender valores de direita.

Em sua carta aberta de demissão, Weiss afirmou que outros jornalistas faziam “bullying” com ela e acusavam de ser “nazista” e de praticar racismo.

A principal crítica da colunista é que os ataques dentro da redação não eram recriminadas pela direção do Times, que teria permitido que ela fosse “humilhada abertamente”. Na carta, Weiss afirmou que outros colegas a apoiaram e concordaram com a inércia do jornal.

“Existem termos para tudo isso: discriminação ilegal, ambiente de trabalho hostil e quitação construtiva. Eu não sou especialista legal. Mas sei que isso está errado”, declarou a jornalista no comunicado.

“Não entendo como vocês permitiram que esse tipo de comportamento continuasse dentro da empresa, em frente a toda a equipe do jornal e o público. E certamente não posso entender como vocês e outros líderes do Times permaneceram ao mesmo tempo em que me elogiavam em particular por minha coragem. Aparecer como centrista em 1 jornal norte-americano não deve exigir coragem”, completou.

Bari Weiss se autodeclara de centro-esquerda, mas seus posicionamentos contra propostas liberais e progressistas a afastaram desse espectro na opinião pública. Recentemente, ela foi uma das 153 jornalistas que assinaram 1 manifestando criticando supostos movimentos da esquerda contra a liberdade de expressão.

A jornalista afirmou que o Times tornou o Twitter o seu moderador. Segundo ela, isso fez o jornal adotar 1 processo editorial destinado a “satisfazer o público mais restrito”, em vez de fazê-lo “tirar suas próprias conclusões”.

JORNAL RESPONDE

A porta-voz do New York Times, Eileen Murphy, disse que a publicação está “comprometida em promover 1 ambiente de diálogo honesto e empático entre colegas, onde o respeito mútuo seja exigido de todos”.

Já a editora interina do editorial, Kathleen Kingsbury, afirmou que o Times continuará promovendo vozes importantes de todos os espectros políticos. “Agradecemos as muitas contribuições que Bari fez ao Times Opinion”, disse Kingsbury.

Fonte: Poder 360

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.